Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  |   | 

Facebook Twitter Google+ email email

Anunciar Empresa
Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Duas recomendações do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pedem a exoneração, em até dez dias, de
Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

A madrugada desta quarta-feira (19) foi gelada em todo o estado de Mato Grosso do Sul, onde a geada se
Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

O aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 em 2018 terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas
Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Leandro Pinheiro, de 28 anos, morreu carbonizado após sofrer um acidente por volta das 20h15 desse sábado (15), na BR-262,
DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, que defendem o ex-presidente Lula, afirmam que "o
Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Você já está estudando para o concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo? Se você está perdido e
Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

De acordo com o boletim de ocorrência um homem de 55 anos foi encontrado morto em um dos quartos do
Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Os três senadores de Mato Grosso do Sul votaram a favor da reforma trabalhista, nesta terça-feira (11), em pleito realizado

Agora é fato: cientistas descobrem como apagar memórias


mente
Esta postagem foi publicada em 21 de novembro de 2016 Ciência e Técnologia, Notícias Barra Lateral, Surreal.

Retirar memórias de nossa cabeça ou substituí-las por outras mais agradáveis sempre foi coisa de ficção científica. No cinema, a ideia emocionou o mundo em Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças. Agora, pode virar realidade.

Um documentário chamado Memory Hackers, lançado recentemente pelo canal americano PBS, mostrou que estamos bastante próximos de conseguir apagar lembranças dolorosas da mente. E implantar outras convincentes também.

Todo o processo tem ligação direta com a formação da memória e o modo como elas se mantém vivas em nossos cérebros. Antes, pensávamos que as memórias tinham um ponto específico, mas hoje sabemos que cada uma delas tem várias conexões em todo o cérebro, o que torna ainda mais difícil apagá-las.

“O estudo que realizamos sugere que memórias podem ser manipuladas porque elas ‘agem’ como se fossem feitas de vidro, em um estado antes de ele se tornar sólido. Quando uma memória é ‘solicitada’ novamente, contudo, ela volta a esse estado maleável e permite alterações”, explica o cientista Richard Gray, um dos pesquisadores envolvidos.

Durante a formação da memória é necessário que proteínas estimulem as células cerebrais o suficiente para que elas cresçam e formem novas conexões. Assim que isso ocorre, a memória fica guardada até ser acessada novamente. Acontece que, a longo prazo, elas ficam menos estáveis. Sempre que visitamos uma lembrança, ela se torna mais maleável. Aí que age a pesquisa.

Para impedir o acesso às memórias traumáticas — em outras palavras, bloqueá-las para que elas “não existam” — os pesquisadores apostam no bloqueio à produção de um composto químico chamado norepinefrina, em geral ativada em situações de briga ou ansiedade ao voar e que causa, entre outros, as mão suadas na hora do nervoso.

Os cientistas responsáveis pela pesquisa coletaram resultados considerados interessantíssimos em testes com humanos. Separaram três grupos de pessoas com aracnofobia e deram a dois deles um composto chamado propranolol, enquanto o terceiro conjunto tomou apenas uma pílula de efeito placebo. Um dos grupos que recebeu a substância nunca teve contato com aranhas após a ingestão, enquanto os outros dois encararam uma tarântula dentro de uma garrafa de vidro.

Meses depois, os grupos que não receberam o composto ou ingeriram o placebo seguiam com o pavor de aranhas. Já o grupo que ingeriu o remédio e teve sua memória ruim ativada foi capaz de, em poucos dias, fazer inclusive carinho no animal. Depois de um ano, garantem os cientistas, a fobia foi completamente “deletada”.

Ainda existem diversas questões éticas que são colocadas na conta, mas cientistas garantem que a intenção não é apagar memórias tristes das pessoas, mas sim torná-las menos estressantes. A pesquisa propõe que não são as memórias exatamente que nos causam a dor, mas sim a associação feita a elas. Acreditam, assim, que fobias podem desaparecer caso o estudo seja levado adiante.


73 Visualizações

Notícias em Destaque



Publicidades

Tweater

-