Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  |   | 

Facebook Twitter Google+ email email

Anunciar Empresa
Autoridades se unem para controlar incêndio em Ribas do Rio Pardo

Autoridades se unem para controlar incêndio em Ribas do Rio Pardo

Estimativa é de que as chamas consumiram 500 hectares de florestas de eucalipto Equipes do Governo do Estado se uniram a
Homem é espancado e roubado ao sair do Banco do Brasil em Ribas do Rio Pardo

Homem é espancado e roubado ao sair do Banco do Brasil em Ribas do Rio Pardo

O crime aconteceu nesta terça-feira (12), na Avenida Aureliano Moura Brandão, região central da cidade.   De acordo com informações do boletim
6ª CIPM- Polícia militar de Ribas do Rio Pardo divulga balanço da “Operação Independência”

6ª CIPM- Polícia militar de Ribas do Rio Pardo divulga balanço da “Operação Independência”

Foi desencadeada no último dia 7 de setembro no Município de Ribas do Rio Pardo a “Operação Independência” com o
Conheça e saiba usar plantas e flores medicinais, disponíveis na Bim Floricultura em Ribas do Rio Pardo

Conheça e saiba usar plantas e flores medicinais, disponíveis na Bim Floricultura em Ribas do Rio Pardo

Um guia para esclarecer, de vez, como recorrer às propriedades da nossa flora sem correr riscos O uso de plantas para tratar doenças
Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Duas recomendações do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pedem a exoneração, em até dez dias, de
Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

A madrugada desta quarta-feira (19) foi gelada em todo o estado de Mato Grosso do Sul, onde a geada se
Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

O aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 em 2018 terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas
Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Leandro Pinheiro, de 28 anos, morreu carbonizado após sofrer um acidente por volta das 20h15 desse sábado (15), na BR-262,

Apresentadora da Record diz que índio tem “que morrer de malária” durante programa Da Redação


apresentadora
Esta postagem foi publicada em 11 de janeiro de 2017 Brasil, Notícias Barra Lateral, Surreal.

Apresentadora é uma das pessoas que estão revoltadas com a escola de samba, segundo site - Foto: Reprodução | YouTube

Apresentadora é uma das pessoas que estão revoltadas com a escola de samba, segundo site Reprodução | YouTube

A apresentadora Fabélia Oliveira da Tv Record de Goiás disse durante o programa Sucesso no Campo, o qual ela apresenta, que índio tem que morrer de malária, de tétano, do parto”. O caso aconteceu no domingo, 8, durante o programa que vai ao ar as 10h, mas ganhou proporção nacional nesta quarta-feira, 11.

Segundo o site Outras Palavras, alguns setores da imprensa voltada para o agronegócio estão incomodados com o tema do carnaval da Imperatriz Leopoldinense. A escola vai levar para a avenida o tema “Xingu, o clamor que vem da floresta”, onde usam a expressão “belo monstro”, fazendo referência a Usina de Belo Monte. Ainda na música, a escola canta que a belo monstro “rouba as terras, devora as matas e seca os rios”.

Uma das pessoas que se incomodaram com a música da escola de samba e usou a grande mídia foi a apresentadora Fabélia Oliveira. Na exibição do programa a apresentadora criticou a letra da canção, e disse que heróis são “os produtores que trabalham de sol a sol, e completa: “que conhecimento eles (se referindo aos carnavalescos) têm para falar do homem do campo?”.

Durante o programa a apresentadora usou ainda as seguintes palavras: “Deixar a mata reservada para comer de geladeira não é cultura indígena, não. Eu sinto muito. Se ele quer preservar a cultura ele não pode ter acesso à tecnologia que nós temos. Ele não pode comer de geladeira, tomar banho de chuveiro e tomar remédios químicos. Porque há um controle populacional natural. Ele vai ter que morrer de malária, de tétano, do parto. É… a natureza. Vai tratar da medicina do pajé, do cacique, que eles tinham. Aí justifica.”

Veja o vídeo do momento em que a apresentadora fala sobre o assunto:


63 Visualizações

Notícias em Destaque



Publicidades

Tweater

-