Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  |   | 

Facebook Twitter Google+ email email

Anunciar Empresa
Cavalaria da PMMS garante segurança na Cavalgada em Louvor a Nossa Senhora Aparecida em Ribas do Rio Pardo

Cavalaria da PMMS garante segurança na Cavalgada em Louvor a Nossa Senhora Aparecida em Ribas do Rio Pardo

Campo Grande (MS) – A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul através do 1° Esquadrão Independente de
Autoridades se unem para controlar incêndio em Ribas do Rio Pardo

Autoridades se unem para controlar incêndio em Ribas do Rio Pardo

Estimativa é de que as chamas consumiram 500 hectares de florestas de eucalipto Equipes do Governo do Estado se uniram a
Homem é espancado e roubado ao sair do Banco do Brasil em Ribas do Rio Pardo

Homem é espancado e roubado ao sair do Banco do Brasil em Ribas do Rio Pardo

O crime aconteceu nesta terça-feira (12), na Avenida Aureliano Moura Brandão, região central da cidade.   De acordo com informações do boletim
6ª CIPM- Polícia militar de Ribas do Rio Pardo divulga balanço da “Operação Independência”

6ª CIPM- Polícia militar de Ribas do Rio Pardo divulga balanço da “Operação Independência”

Foi desencadeada no último dia 7 de setembro no Município de Ribas do Rio Pardo a “Operação Independência” com o
Conheça e saiba usar plantas e flores medicinais, disponíveis na Bim Floricultura em Ribas do Rio Pardo

Conheça e saiba usar plantas e flores medicinais, disponíveis na Bim Floricultura em Ribas do Rio Pardo

Um guia para esclarecer, de vez, como recorrer às propriedades da nossa flora sem correr riscos O uso de plantas para tratar doenças
Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Duas recomendações do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pedem a exoneração, em até dez dias, de
Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

A madrugada desta quarta-feira (19) foi gelada em todo o estado de Mato Grosso do Sul, onde a geada se
Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

O aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 em 2018 terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas

Bolívia denuncia funcionária que autorizou voo da Chapecoense


lamia
Esta postagem foi publicada em 3 de dezembro de 2016 Mundo, Noticia Extra 4, Notícias Barra Lateral.

Celia Castedo Monasterio havia apontado problemas no documento apresentado pela tripulação, mas ainda assim a aeronave decolou

A (Aasana) Administração de Aeroportos e Serviços Auxiliares à Navegação Aérea da Bolívia apresentou uma denúncia penal contra a funcionária que revisou e autorizou o plano de voo do avião da Lamia que caiu com a delegação da Chapecoense, deixando 71 mortos.

Aeromoça sobrevivente defende o piloto: “Ele morreu como um herói sim”

Celia Castedo Monasterio havia apontado problemas no documento apresentado pela tripulação, mas ainda assim a aeronave decolou do aeroporto internacional de Viru Viru, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, rumo a Medellín, na Colômbia.

Aeronave que levava a delegação da Chapecoense da Bolívia para Colômbia tinha o escudo do clube
REPRODUÇÃO TWITTER ALEXANDRE PEREIRA

Aeronave que levava a delegação da Chapecoense da Bolívia para Colômbia tinha o escudo do clube

Uma das inconsistências no plano de voo dizia respeito à ausência de escalas. A tripulação da Lamia informou que faria o trajeto de aproximadamente 3 mil km sem paradas, embora a distância fosse igual à autonomia do avião. Segundo os investigadores colombianos, o jato caiu com os tanques de combustível vazios.

“Mulher de piloto pede desculpas e diz ele não é bandido”

No entanto, o plano apresentado às autoridades da Colômbia era diferente e incluía uma escala para reabastecimento em Cobija, ainda na Bolívia, que não aconteceu. De acordo com a Aasana, foram detectados erros na documentação do voo da Lamia.

Pena de 4 anos de prisão

Celia Castedo Monasterio foi denunciada

Reprodução Celia Castedo Monasterio foi denunciada

A denúncia contra Monasterio foi apresentada ao Ministério Público do Distrito de Santa Cruz e pede uma investigação por “não cumprimento de deveres” e “atentado contra a segurança dos transportes”. Ambos podem levar a uma pena de um a quatro anos de prisão, segundo o jornal boliviano “El Deber”.

Após o acidente, o diretor da Aasana, Tito Gandarillas, foi exonerado do cargo. Já Monasterio está suspensa de suas funções por suspeita de negligência. O objetivo da denúncia é saber por que a funcionária, que tem mais de 20 anos de experiência, autorizou um plano de voo que ela própria havia questionado.

A Bolívia também investiga possíveis ligações entre a Lamia e a Conmebol, já que a empresa tinha amplo acesso a equipes sul-americanas, apesar de sua frota ter somente três aviões e da pouca experiência no mercado. Com informações da Ansa

Fonte: Esporte – iG 


124 Visualizações

Notícias em Destaque



Publicidades

Tweater

-