Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  |   | 

Facebook Twitter Google+ email email

Anunciar Empresa
Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Duas recomendações do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pedem a exoneração, em até dez dias, de
Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

A madrugada desta quarta-feira (19) foi gelada em todo o estado de Mato Grosso do Sul, onde a geada se
Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

O aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 em 2018 terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas
Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Leandro Pinheiro, de 28 anos, morreu carbonizado após sofrer um acidente por volta das 20h15 desse sábado (15), na BR-262,
DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, que defendem o ex-presidente Lula, afirmam que "o
Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Você já está estudando para o concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo? Se você está perdido e
Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

De acordo com o boletim de ocorrência um homem de 55 anos foi encontrado morto em um dos quartos do
Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Os três senadores de Mato Grosso do Sul votaram a favor da reforma trabalhista, nesta terça-feira (11), em pleito realizado

Bolívia denuncia funcionária que autorizou voo da Chapecoense


lamia
Esta postagem foi publicada em 3 de dezembro de 2016 Mundo, Noticia Extra 4, Notícias Barra Lateral.

Celia Castedo Monasterio havia apontado problemas no documento apresentado pela tripulação, mas ainda assim a aeronave decolou

A (Aasana) Administração de Aeroportos e Serviços Auxiliares à Navegação Aérea da Bolívia apresentou uma denúncia penal contra a funcionária que revisou e autorizou o plano de voo do avião da Lamia que caiu com a delegação da Chapecoense, deixando 71 mortos.

Aeromoça sobrevivente defende o piloto: “Ele morreu como um herói sim”

Celia Castedo Monasterio havia apontado problemas no documento apresentado pela tripulação, mas ainda assim a aeronave decolou do aeroporto internacional de Viru Viru, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, rumo a Medellín, na Colômbia.

Aeronave que levava a delegação da Chapecoense da Bolívia para Colômbia tinha o escudo do clube
REPRODUÇÃO TWITTER ALEXANDRE PEREIRA

Aeronave que levava a delegação da Chapecoense da Bolívia para Colômbia tinha o escudo do clube

Uma das inconsistências no plano de voo dizia respeito à ausência de escalas. A tripulação da Lamia informou que faria o trajeto de aproximadamente 3 mil km sem paradas, embora a distância fosse igual à autonomia do avião. Segundo os investigadores colombianos, o jato caiu com os tanques de combustível vazios.

“Mulher de piloto pede desculpas e diz ele não é bandido”

No entanto, o plano apresentado às autoridades da Colômbia era diferente e incluía uma escala para reabastecimento em Cobija, ainda na Bolívia, que não aconteceu. De acordo com a Aasana, foram detectados erros na documentação do voo da Lamia.

Pena de 4 anos de prisão

Celia Castedo Monasterio foi denunciada

Reprodução Celia Castedo Monasterio foi denunciada

A denúncia contra Monasterio foi apresentada ao Ministério Público do Distrito de Santa Cruz e pede uma investigação por “não cumprimento de deveres” e “atentado contra a segurança dos transportes”. Ambos podem levar a uma pena de um a quatro anos de prisão, segundo o jornal boliviano “El Deber”.

Após o acidente, o diretor da Aasana, Tito Gandarillas, foi exonerado do cargo. Já Monasterio está suspensa de suas funções por suspeita de negligência. O objetivo da denúncia é saber por que a funcionária, que tem mais de 20 anos de experiência, autorizou um plano de voo que ela própria havia questionado.

A Bolívia também investiga possíveis ligações entre a Lamia e a Conmebol, já que a empresa tinha amplo acesso a equipes sul-americanas, apesar de sua frota ter somente três aviões e da pouca experiência no mercado. Com informações da Ansa

Fonte: Esporte – iG 


102 Visualizações

Notícias em Destaque



Publicidades

Tweater

-