Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  |   | 

Facebook Twitter Google+ email email

Anunciar Empresa
Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Duas recomendações do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pedem a exoneração, em até dez dias, de
Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

A madrugada desta quarta-feira (19) foi gelada em todo o estado de Mato Grosso do Sul, onde a geada se
Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

O aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 em 2018 terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas
Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Leandro Pinheiro, de 28 anos, morreu carbonizado após sofrer um acidente por volta das 20h15 desse sábado (15), na BR-262,
DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, que defendem o ex-presidente Lula, afirmam que "o
Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Você já está estudando para o concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo? Se você está perdido e
Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

De acordo com o boletim de ocorrência um homem de 55 anos foi encontrado morto em um dos quartos do
Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Os três senadores de Mato Grosso do Sul votaram a favor da reforma trabalhista, nesta terça-feira (11), em pleito realizado

Comissão mista aprova medida provisória que reforma o ensino médio


maxresdefault
Esta postagem foi publicada em 30 de novembro de 2016 Brasil, Notícias Barra Lateral, Política.

Parecer do relator segue para análise dos plenários da Câmara e do Senado

A comissão mista que analisa a medida provisória da reforma do ensino médio (MP 746/16) aprovou nesta quarta-feira (30), por 16 votos favoráveis e cinco contrários, o parecer do relator, senador Pedro Chaves (PSC-MS). O texto precisa ser votado ainda pelos plenários da Câmara e do Senado, nessa ordem.

Pela proposta aprovada, em cinco anos após a publicação da nova lei, o estudante terá 600 horas anuais de conteúdo comum e 400 de assuntos específicos, podendo escolher entre as áreas de linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica. Mas, enquanto isso não acontece, a carga comum poderá passar para apenas 480 horas anuais.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) e a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) apresentaram voto em separado, no qual criticam a redução do conteúdo comum. Atualmente, todo o currículo é comum, de no mínimo 800 horas.

Vários parlamentares da base do governo, porém, concordaram com o relator que o conteúdo atual não seria atrativo e que poderia ser classificado como “enciclopédico” pelos estudantes, razão pela qual a grade precisa ser mudada. “A escola hoje é chata, não atrai a atenção dos jovens, que acabam preferindo ficar na rua”, disse o senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Jornada integral
O parecer aprovado não estabelece prazo para a implementação da jornada integral, de sete horas diárias, no ensino médio, um dos principais objetivos da MP.

Maria do Rosário criticou a ausência de previsão de novos recursos para a adoção do ensino integral e o oferecimento da formação técnica como alternativa em todo o País. “As propostas foram apresentadas como um simulacro. Grande parte dos municípios brasileiros são tão pequenos que têm apenas uma escola de ensino médio”, declarou a deputada.

“Profundas mudanças no sistema educacional não podem ser feitas de maneira impositiva. A realização de uma reforma dessa envergadura por meio de medida provisória é antidemocrática”, acrescentou Fátima Bezerra.

Mudanças no parecer
Pedro Chaves voltou atrás em alguns pontos incluídos em seu relatório anterior, como a obrigação de o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) arcar com a merenda escolar e o transporte do ensino integral. “Acatei algumas sugestões finais de parlamentares na véspera da votação”, explicou.

O relator também alterou o texto para manter a língua espanhola como optativa e o ensino do inglês como obrigatório.

Alguns parlamentares contestaram a retirada de filosofia e sociologia como disciplinas obrigatórias, embora, conforme a proposta aprovada, o Conselho Nacional de Educação ainda tenha a tarefa de definir quais serão essas disciplinas até meados do ano que vem.

O texto fixa como obrigatórias apenas matemática, português, artes e educação física – essa última somente até o segundo ano do ensino médio.

O deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) questionou a preocupação com filosofia e sociologia por parte dos parlamentares contrários ao relatório. “Não vejo essa indignação em relação a química e biologia. Essa preocupação seletiva ocorre porque o partido que estava no poder quer continuar sua política de doutrinação do ensino”, sustentou.

Íntegra da proposta:

  • MPV-746/2016
  • Agência Câmara Notícias’

81 Visualizações

Notícias em Destaque



Publicidades

Tweater

-