Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  |   | 

Facebook Twitter Google+ email email

Anunciar Empresa
Cavalaria da PMMS garante segurança na Cavalgada em Louvor a Nossa Senhora Aparecida em Ribas do Rio Pardo

Cavalaria da PMMS garante segurança na Cavalgada em Louvor a Nossa Senhora Aparecida em Ribas do Rio Pardo

Campo Grande (MS) – A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul através do 1° Esquadrão Independente de
Autoridades se unem para controlar incêndio em Ribas do Rio Pardo

Autoridades se unem para controlar incêndio em Ribas do Rio Pardo

Estimativa é de que as chamas consumiram 500 hectares de florestas de eucalipto Equipes do Governo do Estado se uniram a
Homem é espancado e roubado ao sair do Banco do Brasil em Ribas do Rio Pardo

Homem é espancado e roubado ao sair do Banco do Brasil em Ribas do Rio Pardo

O crime aconteceu nesta terça-feira (12), na Avenida Aureliano Moura Brandão, região central da cidade.   De acordo com informações do boletim
6ª CIPM- Polícia militar de Ribas do Rio Pardo divulga balanço da “Operação Independência”

6ª CIPM- Polícia militar de Ribas do Rio Pardo divulga balanço da “Operação Independência”

Foi desencadeada no último dia 7 de setembro no Município de Ribas do Rio Pardo a “Operação Independência” com o
Conheça e saiba usar plantas e flores medicinais, disponíveis na Bim Floricultura em Ribas do Rio Pardo

Conheça e saiba usar plantas e flores medicinais, disponíveis na Bim Floricultura em Ribas do Rio Pardo

Um guia para esclarecer, de vez, como recorrer às propriedades da nossa flora sem correr riscos O uso de plantas para tratar doenças
Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Duas recomendações do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pedem a exoneração, em até dez dias, de
Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

A madrugada desta quarta-feira (19) foi gelada em todo o estado de Mato Grosso do Sul, onde a geada se
Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

O aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 em 2018 terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas

Crime brutal contra adolescente motiva protestos na Argentina


lucia-perez
Esta postagem foi publicada em 20 de outubro de 2016 Destaques 3, Notícias Barra Lateral.

O crime aconteceu no dia 8 de outubro. A jovem Lucía Pérez foi drogada com grandes quantidades de maconha e cocaína por dois homens, Matías Gabriel Farías, de 23 anos, e Juan Pablo Offidani, de 41. Os dois foram detidos pela polícia argentina um dia após o crime, graças a uma denúncia feita por amigos da adolescente. Um terceiro homem, Alejandro Alberto Maciel, de 61 anos, foi preso nessa segunda-feira, sob acusação de encobrimento do crime.

De acordo com uma reconstrução feita pelo Ministério Público Federal, a vítima entrou em contato com os dois traficantes pela primeira vez no dia 7 de outubro, quando uma amiga os apresentou porque Lucía queria comprar um cigarro de maconha. No dia seguinte, segundo as hipóteses levantadas pela promotora do caso, María Isabel Sánchez, a adolescente estabeleceu algum tipo de relação amorosa com Farías e foi até sua casa, onde os dois homens a drogaram e estupraram violentamente, inclusive com objetos.

Os traficantes tentaram encobrir o crime: deram banho e trocaram as roupas da vítima antes de levá-la a um hospital, onde afirmaram que ela havia sofrido uma overdose de cocaína. Mesmo após várias tentativas de reanimação, a jovem acabou falecendo. Na casa de Farías, a polícia encontrou muitos preservativos e objetos que podem ter sido usados para o estupro de Lucía, de acordo com o jornal argentino Clarín. Segundo Sánchez, a morte da adolescente foi resultado direto de “um abuso sexual violento” com um desses objetos.

A paralização convocada para essa quarta-feira é uma iniciativa inédita na Argentina, segundo o jornal La Nación. O movimento chamado ‘Ni Una Menos’ é formado por jornalistas, investigadores e ativistas e convocou as mulheres de todo o país a suspender todas as suas atividades entre as 13h e 14h (12h e 13h no Brasil). “No seu escritório, escola, hospital, juizado, redação, loja, fábrica ou onde estiver produzindo, pare por uma hora para exigir ‘Chega de violência machista, nos queremos vivas’”, afirma a convocação para a paralização. Às 17h do horário local de amanhã também está prevista uma marcha até a Plaza de Mayo, em Buenos Aires.

O estupro e assassinato de Lucía chocou os argentinos da mesma forma que o caso de uma menor abusada por pelo menos nove homens em maio no Rio de Janeiro. A adolescente de 16 anos foi estuprada durante horas em uma casa no Morro da Barão, Zona Oeste carioca, e teve o vídeo de seu abuso compartilhado na internet.

Veja


121 Visualizações

Notícias em Destaque



Publicidades

Tweater

-