Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  |   | 

Facebook Twitter Google+ email email

Anunciar Empresa
Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Duas recomendações do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pedem a exoneração, em até dez dias, de
Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

A madrugada desta quarta-feira (19) foi gelada em todo o estado de Mato Grosso do Sul, onde a geada se
Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

O aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 em 2018 terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas
Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Leandro Pinheiro, de 28 anos, morreu carbonizado após sofrer um acidente por volta das 20h15 desse sábado (15), na BR-262,
DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, que defendem o ex-presidente Lula, afirmam que "o
Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Você já está estudando para o concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo? Se você está perdido e
Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

De acordo com o boletim de ocorrência um homem de 55 anos foi encontrado morto em um dos quartos do
Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Os três senadores de Mato Grosso do Sul votaram a favor da reforma trabalhista, nesta terça-feira (11), em pleito realizado

Facebook e Google cortam publicidade de sites com notícias falsas


news-feed-fewer-hoaxes-example
Esta postagem foi publicada em 16 de novembro de 2016 Ciência e Técnologia, Destaques 4, Notícias Barra Lateral.

O Facebook e o Google anunciaram que serão tomadas providências para impedir anúncios de sites que divulguem notícias falsas em suas plataformas. As empresas de tecnologia têm como objetivo combater a propagação de conteúdo enganoso, que tomou grandes proporções durante a eleição presidencial americana em 2016. Sundar Pichai, presidente do Google, informou durante entrevista à BBC que a empresa cometeu erros, mas está adotando medidas para corrigir essa situação.

 

Publicações com conteúdo falso no Facebook podem ser reportadas como "notícia falsa" (Foto: /newsroom) (Foto: Publicações com conteúdo falso no Facebook podem ser reportadas como "notícia falsa" (Foto: /newsroom))

com conteúdo falso no Facebook podem ser reportadas como “notícia falsa” (Foto: Reprodução/Newsroom)

Publicações 

“Houve algumas incidências apontadas e nós não procedemos da forma certa. Então esse é o momento de aprendizagem para nós e vamos definitivamente trabalhar para corrigí-lo”, afirmou Sundar Pichai.

Assim como o Google, o Facebook também revelou a importância de corrigir a questão das notícias falsas. “Nós não integramos nem exibimos publicidade em aplicativos ou sites de conteúdo ilegal, enganoso ou mentiroso”, afirmou a empresa.

Apesar disso, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, se referiu ao problema como “complicado” de ser resolvido, tentando minimizando a situação.

O polêmico debate sobre a propagação de conteúdo enganoso também chamou a atenção de um grupo de funcionários da rede social. Eles se juntaram não oficialmente para avaliar o posicionamento da empresa no combate à notícias falsas durante as eleições americanas.

De acordo com um funcionário do Facebook, o problema não foi levado tão a sério se comparado a outros temas da rede social.

Facebook e Google buscam formas de impedir a progagação de notícias falsasFacebook e Google buscam formas de impedir a progagação de notícias falsas

“Há funcionários preocupados com isso e que consideram a situação um grande problema. Mas não parece que as pessoas responsáveis por tomar as decisões estão levando as preocupações a sério”, afirmou uma das funcionárias do Facebook.

Via The Verge, Business Insider e BuzzFeed


138 Visualizações

Notícias em Destaque



Publicidades

Tweater

-