Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  |   | 

Facebook Twitter Google+ email email

Anunciar Empresa
Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Duas recomendações do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pedem a exoneração, em até dez dias, de
Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

A madrugada desta quarta-feira (19) foi gelada em todo o estado de Mato Grosso do Sul, onde a geada se
Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

O aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 em 2018 terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas
Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Leandro Pinheiro, de 28 anos, morreu carbonizado após sofrer um acidente por volta das 20h15 desse sábado (15), na BR-262,
DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, que defendem o ex-presidente Lula, afirmam que "o
Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Você já está estudando para o concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo? Se você está perdido e
Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

De acordo com o boletim de ocorrência um homem de 55 anos foi encontrado morto em um dos quartos do
Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Os três senadores de Mato Grosso do Sul votaram a favor da reforma trabalhista, nesta terça-feira (11), em pleito realizado

Justiça nega pedido do MP para cancelar prova de laço


maxresdefault
Esta postagem foi publicada em 1 de dezembro de 2016 Brasil, Notícias Barra Lateral.

O pedido do Ministério Público para cancelar a final do Circuito Paranaense de Laço de Dupla (CPLD), foi indeferido pelo juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Londrina, Marcos José Vieira. A final será realizada no Parque Governador Ney Braga.

A ação foi motivada após um e-mail enviado pelo Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal ao MP comunicando sobre o evento. A diretora técnica da entidade, Vânia Cláudia Nunes, ressaltou que iniciativas como o circuito trazem prejuízos para os animais que participam. “Infelizmente, os animais são os mais prejudicados. Queremos evitar algo pior”, comentou. O fórum é composto por 128 órgãos de defesa animal espalhados por todo o Brasil.

Dentro da prova de laço, a promotora elencou as modalidades previstas durante o evento, tais como o team roping, bulldogging e calf roping. “Independentemente de ocasionarem ou não lesões, implicam em sofrimento aos animais”, ressaltou a promotora do Meio Ambiente de Londrina, Solange Vicentim. “De regra, os peões costumam utilizar laços que provocam constantes quedas, além do que o estímulo é provocado através de choques e instrumentos contundentes, a fim de despertar a ira antes de ingressar na arena”, adicionou.

O juiz justificou sua dizendo alegando que a competição já está em andamento e já estava agendado no calendário da Sociedade Rural do Paraná, além de envolver “centenas de pessoas, implicando em altos custos como preparação do local, aquisição de brindes de premiação (incluindo veículos), deslocamento de animais, estadia de peões e pagamento de taxas de inscrição pelos participantes”.

Nota da Redação: O fato de ainda vivermos em uma sociedade que autoriza e financia rodeios nos quais os animais são extremamente maltratados é lamentável. Abusar de seres inocentes para o entretenimento humano – assim como para qualquer outra finalidade – é completamente injustificável e estes animais jamais deveriam ser obrigados a enfrentar tanto sofrimento. Se queremos evoluir como sociedade, devemos acabar com esta prática retrógrada imediatamente.

Fonte: Bonde


53 Visualizações

Notícias em Destaque



Publicidades

Tweater

-