Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  |   | 

Facebook Twitter Google+ email email

Anunciar Empresa
Promotor recomenda que Câmara de Ribas do Rio Pardo fiscalize horário de 32 servidores

Promotor recomenda que Câmara de Ribas do Rio Pardo fiscalize horário de 32 servidores

Promotor da comarca de Ribas do Rio Pardo, , George Zarour Cezar recomendou que a Câmara Municipal realize o controle
Após 40 anos, bairro de Ribas será asfaltado por meio da parceria com o Governo

Após 40 anos, bairro de Ribas será asfaltado por meio da parceria com o Governo

Bairro São Sebastião, um dos bairros mais antigos de Ribas do Rio Pardo, irá receber pavimentação asfáltica por meio da parceria
Tradicional ornamentação da festa de Corpus Christi em Ribas do Rio Pardo reuniu mais de 500 pessoas

Tradicional ornamentação da festa de Corpus Christi em Ribas do Rio Pardo reuniu mais de 500 pessoas

Tradicional ornamentação da festa de Corpus Christi em Ribas do Rio Pardo reuniu mais de 500 pessoas Tapete foi montado na Av. Nelson Lirio e
Mulher joga bebê do décimo andar de prédio em chamas e homem consegue pegar

Mulher joga bebê do décimo andar de prédio em chamas e homem consegue pegar

Um incêndio, que se estendeu por toda a madrugada, destruiu um prédio residencial de 24 andares em Londres, nesta quarta-feira
Incêndio atinge prédio de 24 andares e deixa 6 mortos em Londres

Incêndio atinge prédio de 24 andares e deixa 6 mortos em Londres

74 ficaram pessoas ficaram feridas no incêndio que atingiu a torre Grenfell, no oeste da cidade. Bombeiros descartaram risco de
Ribas do Rio Pardo: Flores, uma ótima opção de presente, confira

Ribas do Rio Pardo: Flores, uma ótima opção de presente, confira

Dia dos namorados merecem flores Para presentear sua namorada a melhor opção é oferecer um presente que com certeza vai agrada-la
Domingo amanhece gelado com geada em várias partes da cidade

Domingo amanhece gelado com geada em várias partes da cidade

Quando a temperatura do ar de uma região cai abaixo do ponto de congelamento da água (0° C), pode ocorrer
Centenas de pessoas amanhecem na fila para receber o FGTS em Ribas do Rio Pardo

Centenas de pessoas amanhecem na fila para receber o FGTS em Ribas do Rio Pardo

Saques do FGTS começaram hoje para nascidos em setembro, outubro e novembro Começa neste sábado (10),  a quarta fase de saques

PRF que matou empresário “induziu polícia ao erro” e MP pede prisão preventiva


ricardo-moon-prf-valdenir-rezende-32
Esta postagem foi publicada em 5 de janeiro de 2017 Notícias Barra Lateral, Notícias da Região.

O Ministério Público Estadual (MPE) pede à Justiça que o policial rodoviário federal Ricardo Hyun Su Moon, de 47 anos, seja preso preventivamente. O agente que matou a tiros o empresário Adriano Correia, de 32 anos, não é visto desde o domingo (1º), quando foi solto por ordem de juiz de plantão. No pedido feito ontem (3) e protocolado hoje no judiciário, os promotores afirmam que o PRF induziu forças de segurança ao erro e teve tratamento privilegiado do Poder Público.

PRF não é mais visto desde que foi solto – Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado

Na justificativa apresentada na representação, os promotores João Girelli, Allan Arakaki e Bolívar Vieira afirmam que a procedimento da Polícia Civil no momento do flagrante não foi o correto porque delegado deixou de ouvir, por exemplo, os dois passageiros que estavam no carro conduzido pelo empresário.

“Deixando-se de ouvir as vítimas sobreviventes que se encontravam em suficiente estado de saúde para serem ouvidas no prazo legal de 24 horas”. Ordem para que testemunhas fossem ouvidos chegou, inclusive, a ser feita pelo juiz José de Andrade Neto à Polícia Civil, que só depois colheu os depoimentos.

A decisão do magistrado em libertar o policial também é criticada pelo MP. Para os promotores a atitude “não foi acertada”.

Ainda como justificativa do pedido de prisão preventiva, os promotores afirmam que há indícios que Ricardo Moon “inovou artificiosamente o estado de coisa e pessoa, a fim de induzir os órgãos de segurança a erro, bem como obteve tratamento privilegiado por parte do Poder Público”.

O fato do policial ter trocado de roupa para prestar depoimento à Polícia Civil também é questionada pelo Ministério Público. Os promotores afirmam que imagens de testemunhas revelam que Ricardo cometeu o crime vestido com uma camiseta listrada por cima do uniforme, no entanto, na delegacia ele chegou sem a camiseta, apenas com o uniforme da PRF.

TRABALHO DA POLÍCIA

Outros pedidos do MP foram destinados à delegada Daniela Kades, responsável pela investigação. Os promotores querem que perícia seja feita na avenida para constatar se o empresário desviou de buraco no asfalto e, por isso, invadiu a pista por onde trafegava o policial.

Oitiva de jornalistas que estiveram no local para fazer cobertura do crime, de testemunhas que participavam de velório em frente à avenida, obtenção de vídeos de câmeras de vigilância, de imagens publicadas nas redes sociais, quebra de sigilo telefônico do PRF e elaboração de mapa de trajeto feito por Ricardo de sua casa até o local do crime também foram solicitadas pelos promotores.

Os pedidos serão analisados pela Justiça e não há prazo para decisão.

O CASO

O empresário Adriano Correia foi morto por um policial rodoviário federal após briga de trânsito no dia 31 de dezembro, no Centro de Campo Grande, atingido por cinco disparos, segundo a perícia. Ele sofreu duas perfurações no tórax, uma na costela e outra no braço direito. O crime aconteceu enquanto vítima e dois familiares retornavam de uma casa noturna onde foram comemorar aniversário.

Informações da Polícia Civil apontam que Ricardo Moon teria disparado pelo menos sete vezes. O caso ocorreu na Avenida Presidente Ernesto Geisel, entre a Rua 26 de Agosto e a Avenida Fernando Corrêa da Costa, quase em frente à Capela da Pax Mundial. No cruzamento da 26 com a Ernesto Geisel, peritos apreenderam sete cápsulas de pistola, e mais uma perto do veículo da vítima.

A assessoria da PRF em Mato Grosso do Sul afirmou que, na versão do policial preso em flagrante, ele teria tentado abordar a caminhonete Toyota Hilux conduzida por Adriano Correia, que teria desobedecido e avançado com o veículo na direção do agente. Diante da ocorrência, o policial, que dirigia uma Mitsubishi Pajero, teria perseguido a vítima e efetuado os disparos em seguida.

Correio do Estado


28 Visualizações

Notícias em Destaque



Publicidades

Tweater

-