Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  |   | 

Facebook Twitter Google+ email email

Anunciar Empresa
Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Ribas do Rio Pardo: Por nepotismo, MPE pede exoneração de sobrinha e cunhado de prefeito

Duas recomendações do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pedem a exoneração, em até dez dias, de
Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

Frio chega a 3°C em Ribas do Rio Pardo e geada atinge quase todo o município

A madrugada desta quarta-feira (19) foi gelada em todo o estado de Mato Grosso do Sul, onde a geada se
Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

Novo salário mínimo de R$ 979,00 tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018

O aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 em 2018 terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas
Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Tragédia: Na contramão, caminhonete bate em moto e motociclista morre carbonizado próximo a Ribas do Rio Pardo

Leandro Pinheiro, de 28 anos, morreu carbonizado após sofrer um acidente por volta das 20h15 desse sábado (15), na BR-262,
DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

DEFESA VÊ “INVESTIGAÇÃO POLITICAMENTE MOTIVADA” (Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político)

Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, que defendem o ex-presidente Lula, afirmam que "o
Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Saiba o que vai cair no concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo

Você já está estudando para o concurso da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo? Se você está perdido e
Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

Homem é encontrado morto em quarto de hotel em Ribas do Rio Pardo

De acordo com o boletim de ocorrência um homem de 55 anos foi encontrado morto em um dos quartos do
Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Senadores de MS votam pela aprovação da reforma trabalhista

Os três senadores de Mato Grosso do Sul votaram a favor da reforma trabalhista, nesta terça-feira (11), em pleito realizado

Senadores decidem não cumprir decisão que afastou Renan Calheiros


renan
Esta postagem foi publicada em 6 de dezembro de 2016 Brasil, Noticia Extra 3, Notícias Barra Lateral, Política.

Documento assinado por integrantes da Mesa Diretora da Casa rechaçou decisão liminar do ministro Marco Aurélio contra o presidente do Senado

Agência Senado – 6.12.16 “Nenhuma democracia merece isso”, diz Renan Calheiros sobre decisão que o afastou da presidência do Senado

A Mesa Diretora do Senado Federal decidiu na tarde desta terça-feira (6) que não cumprirá a decisão liminar do ministro do STF Marco Aurélio Mello de afastar Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado.

Os integrantes da chamada ‘tropa de choque’ de Renan Calheiros querem que o plenário do Supremo Tribunal Federal decida sobre o pedido de afastamento. A matéria foi liberada pelo ministro Marco Aurélio e pode ser levada a julgamento já nesta quarta-feira (7). Mais cedo, ainda nesta terça-feira, a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, garantiu que daria urgência ao assunto.

No documento assinado pelos integrantes da Mesa Diretora, são elencados 11 motivos para a recusa a aceitar a decisão liminar de Marco Aurélio. Entre os motivos estão a não notificação do Senado e de Renan sobre o afastamento do senador. Desde a noite desta segunda-feira (5), no entanto, oficiais de justiça realizaram uma série de tentativas de notificar o peemedebista, mas Renan evitou recebê-los.

“ Nenhuma democracia merece isso”, diz Renan sobre “decisão monocrática” que o afastou da presidência do Senado

Também são apontados como motivos para ignorar a liminar do STF um possível prejuízo à agenda de votações do Senado e o fato de que a decisão que tornou Renan réu por peculato ainda não foi publicada no “Diário da Justiça”.

Em entrevista coletiva concedida após reunião com seus aliados na Casa, Renan criticou o que chamou de “decisão monocrática” do ministro Marco Aurélio de Mello e disse que “nenhuma democracia” merece essa situação.

“Vamos aguardar uma decisão do Supremo. Se eu gritar, eu saio do tom”, afirmou o peemedebista. Há uma decisão da Mesa Diretora que toma como norte a separação dos Poderes”, defendeu Renan.

Recurso

O Senado já havia demonstrado insatisfação em relação ao afastamento de Renan mais cedo, chegando a apresentar um recurso junto ao Supremo para revogar a decisão de Marco Aurélio.

No mandado de segurança apresentado à Corte, o advogado-geral do Senado, Alberto Cascais, argumenta que o afastamento traz “enorme risco para a manutenção do andamento normal dos trabalhos legislativos”. O texto destaca a votação em segundo turno da proposta de emenda à Constituição que estabelece um teto de gastos públicos.

A decisão do ministro Marco Aurélio em afastar Renan do cargo se deu após pedido, apresentado pela Rede Sustentabilidade, baseado no julgamento que ocorre na Corte sobre impedir que réus ocupem cargos na linha suscessória da Presidência da República. A maioria dos ministros do STF já decidiu a favor desse impedimento, mas o julgamento está suspenso devido a um pedido de vista do ministro Dias Toffoli.

Caso essa proibição seja oficializada, Renan Calheiros estaria impedido de seguir como presidente do Senado. O peemedebista se tornou réu pela primeira vez na semana passada, acusado de ter pagado a pensão à sua filha com a jornalista Mônica Veloso com recursos da empreiteira Mendes Júnior.

Fonte: Último Segundo – iG 


156 Visualizações

Notícias em Destaque



Publicidades

Tweater

-